segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Bom Brasileiro


Ele era um bom brasileiro
Na carteira pouco dinheiro
Conhecia o bairro inteiro
Para fumar seu cigarro não usava isqueiro.

Mas tinha a arte de amar
A cachaça do bar
E tinha sempre a cabeça cansada de pensar
Ele era um bom brasileiro.

Sempre preocupado com seu medíocre emprego
Sonhava com mulheres o dia inteiro
Futebol aos domingos no canteiro
Para tudo tinha-se um jeito.

Ele era um bom brasileiro
Tinha consigo a arte de amar
A cachaça do bar
E a cabeça cansada para pensar.


Por: Rodrigo Araújo.

3 comentários:

  1. Valeu Rodrigo! Demorou mas postou aqui meu velho, em breve mais poesias de Rodrigo!

    ResponderExcluir
  2. Boa estreia cara!!!
    Vc parece ser um bom brasileiro...rsrsrs
    Forte abraço!

    ResponderExcluir